terça-feira, 25 de novembro de 2014

Novo Renault Espace


A quinta geração da Espace, modelo emblemático da Renaut com 30 anos de história, será apresentada na próxima semana no Salão de Paris, que abre as portas a 2 de outubro. Estreia nova plataforma e conta com quatro rodas direcionais. Esta nova geração vem substituir a anterior, que já se encontra no mercado desde 2006.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Renault Duster Oroch


É um conceito da Renault desta semana que está a ser apresentado no Salão do Automóvel em São Paulo. Após ter sido descoberto na imprensa que a tal Duster pick-up que andava por aí camuflada era apenas uma frota de viaturas feitas por encomenda para uma empresa de exploração de petróleo, eis que aparece agora este carro conceito que aviva a ideia de o grupo Renault ter uma pick-up média, obviamente vendida na Europa como um modelo Dacia. É de salientar o facto de que é possível que a o grupo francês venha a ter também uma pick-up com base na Navara, possivelmente sendo esta vendida com Renault.


quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Bugatti recupera projecto do Galibier


Ultimamente, a Bugatti tem andado nas bocas do mundo, devido principalmente ao facto de todas as unidades do Veyron estarem quase vendidas e devido ao seu sucessor. Mas porém, agora a Bugatti decidiu actualizar mais um bocadinho as coisas e afirmou que a ideia de fazer o Bugatti Galibier, uma berlina de 4 portas, está novamente na calha, devido à mudança do presidente da marca da oval vermelha do Wolfgang Schreiber para o Wolfgang Durheimer. O mais impressionante é que ainda o ano passado o "ex" presidente da marca afirmou que não estava a planear o lançamento do modelo. Mas agora, após bastantes burocracias, foi a vez do Durheimer marcar a sua liderança recuperando o projecto. De relembrar que nas declarações do actual presidente, ainda em maio deste ano, foram deixadas suspeitas de que o projecto iria avançar. Ele referiu-se apenas ao projecto como se estivesse apenas "congelado". Ele disse também que ocasionalmente ele visitava o concept, apresentado em 2009 no Salão Automóvel de Genebra. Por algumas fontes este futuro modelo deverá ser bastante baseado no concept, e deverá trazer um motor W16 com cerca de 1400 CV. A velocidade máxima deverá ser de 380 km/h. 


Fiat 500X com novo Teaser


Após um longo e duro suspanse da parte da marca Italiana, e mesmo após alguma má educação da parte de quem conduzia uma das unidades do novo Fiat 500X camuflado, foi apresentado agora um novo teaser em vídeo, tal como o seu devido site, onde após a passagem do Video-Teaser, poderão ter acesso a um contador de tempo até à apresentação do novo crossover Italiano. No seu mini site podemos também marcar um test-drive a este modelo que não deverá roer as vendas do 500L, mas sim derrotar todos os rivais do segmento. O 500L, um modelo que apesar das suas críticas a nível do design da parte de algumas revistas automóveis, tem anda do a ser um fenómeno de vendas desde que foi lançado à cerca de dois anos, juntamente com as variantes Treeking e Living. A Treeling seria a mais afectada nas vendas pelo 500X, mas diz a Fiat, que está tudo sobre controle e não irá existir nenhuma queda nas vendas da gama 500L. Quanto ao 500X, traz a mesma plataforma do Jeep Regenade, da nova marca do Grupo Fiat Chrisler. O teaser deixa ver ainda algumas linhas por trás do pano vermelho, mas conta de qualquer forma com um design altamente previsível, o que é uma pena, pois esta seria uma excelente oportunidade para a Fiat mostrar o que vale a nível de criatividade, mas de facto optaram por fazer algo mais básico. Outra traseira mais semelhante à do Bravo tinha-lhe dado outra piada. A verdade é que o design está quase a ser revelado, o modelo está quase a sair do forno, e esperemos que este encantador e charmoso design da marca compense a nível de vendas. A apresentar no Salão de Paris a 2 de Outubro de 2014.


Renault Kwid - Concept Car

Renault Twingo com apresentação em Lisboa


É já amanhã que irá decorrer a apresentação deste veículo com foco ao público feminino. Ele será apresentado na Avenida da Liberdade, em Lisboa, durante o evento Vogue Fashion's Night Out. Mas além do Twingo, a Renault irá apresentar os moderníssimos e belíssimos sapatos, que pelas palavras da Renault são perfeitíssimos para a condução. Eles têm o belíssimo nome de Twingo Stiletto, e têm a assinatura do belíssimo estilista Português Luís Onofre. Estes giríssimos sapatos são dedicados exclusivamente às primeiras 50 encomendas do novo Renault Twingo. O lançamento deverá ocorrer no final deste ano, e o pequeno citadino deverá ter um preço base de 10.500€.

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Land Rover apresenta oficialmente o novo Discovery Sport



Após um enorme período de suspanse da parte da marca britânica, foi finalmente apresentado o digno sucessor do Land Rover Freelander, o Discovery Sport, que, enquanto ainda estava camuflado bateu o recorde na pista de Nürburgring, na Alemanha. Este modelo traz a nova identidade visual da marca, e tem 7 lugares, porém, não tem um comprimento maior ao de um SUV de 5 lugares, o que o torna bastante ágil e prático na cidade.

Alfa Romeo prepara 6C


Depois do lançamento do Alfa Romeo 4C, a marca italiana do grupo Fiat pretende voltar para a sala de desenho para criar o novo desportivo da gama C, o 6C, que tem como rivais o Porsche 911 e o Jaguar F-Type.

Ele deverá ter motor dianteiro, tracção traseira e deverá ser baseado no concept Alfieri, da Maserati. Como a versão de produção deste modelo na Maserati está agendada para 2016, é muito provável que a versão Alfa Romeo seja lançada apenas em 2017.

Alguns detalhes como os vidros traseiros em forma de lágrima foram removidos do concept e a frente deverá ter algumas diferenças ligeiras a nível estético, que lhe deverão dar um aspecto mais ameaçador.

A plataforma será apenas uma versão mais curta da do Ghibli. O motor deverá ser o V6 Twin Turbo 3.0 do Maserati. O nome do motor foi também o factor de escolha para o nome deste automóvel "6C". A potência deverá ser perto dos 500 CV, e deverá ter uma produção bastante exclusiva.

Maserati prepara entrada no mercado dos SUV


Já avistado em testes, o Levante, futuro SUV da marca italiana com foco apontada para o mercado desportivo, deverá ser lançado em finais de 2015, pelo que a Maserati terá bastante tempo para fazer os testes necessários. O modelo deverá ter várias semelhanças com o concept Kubang, apresentado ainda em 2012, e que irá chegar ao mercado também em 2015, para completarem a gama da Maserati. O protótipo de testes já avistado pelos britânicos da revista britânica Autocar era basicamente um Ghibli com alterações a nível estético, nomeadamente na elevada altura ao nível do solo, e também nas cavas de rodas mais salientes, portanto uma maior largura, nenhuma informação impressionante, de facto. Este protótipo tem também as linhas do tecto alteradas face às do Ghibli, mas a tracção integral é a mesma do Ghibli e do Quattroporte, mas os sistemas para off-road deverão ser feitos pela Jeep. 

Nissan Pulsar com novas fotos reveladas


Já faltam poucos meses para o citadino ser lançado, mas antes disso a marca nipónica decidiu lançar ainda mais fotos do compacto do tão concorrido segmento C, que deverá partilhar maior parte do equipamento com o Renault Mégane. A marca, saiu do segmento C dos compactos em 2008, devido ao enorme sucesso do Nissan Qashqai, do respectivo segmento. 


Porém, restou sempre uma lacuna na gama da marca, pelo que chega agora o Pulsar, sucessor do fracassado Tiida, e do mais antigo Almera. Por palavras da marca ele vem "ao encontro dos requisitos específicos dos clientes europeus". A confirmar isso está o facto de que o modelo foi propositadamente desenvolvido na Inglaterra, e será produzido em Espanha. 


As motorizações deverão ser maioritariamente partilhadas com o Qashquai, e deverá trazer também a nova tecnologia do sistema de escudo inteligente da Nissan, criado pela marca, e que daqui a alguns anos deverá equipar já todos os modelos da marca. Um dos factores mais tomados em consideração no desenvolvimento britânico deste modelo foi, principalmente o interior. 


Prova disso é o excelente espaço para pernas nos bancos traseiros. Devido à longa ausência da marca neste segmento, é muito provável que se comecem a registar ainda mais lucros na marca, que deverão ser aplicados nomeadamente no desenvolvimento de novos projectos, como por exemplo o conceito Lannia.


De salientar que daquia mais alguns tempos, será possível existir uma versão carrinha, tal como no Mégane, um best seller do segmento C. A não esquecer que, apesar de todos os rumores que andaram na Internet, não irá existir nenhuma versão desportiva (Nismo). Uma das coisas mais afirmadas na web foi o facto de que se o Mégane vende bem, este também há de vender. O fracasso do Tiida foi principalmente devido à falta de estilo pelo que não deverá acontecer o mesmo com este compacto.

Volkswagen UP GTI - Uma Possibilidade


 Devido ao facto da Seat já ter adiantado que vai criar uma versão FR para o Mii e de que está na calha um Skoda Citigo mais apimentado, será bastante provável que a Volkswagen decida aventurar-se também no mercado dos citadinos desportivos para combater com modelos como o novo Twingo GT ou como o Abarth 500. Apesar de ainda não existirem dados acerca do modelo, seria bastante plausível a criação do mesmo, visto que este nicho de mercado está a evoluir, apesar de lentamente. 

Outro pilar que aprova esta ideia é o facto da Volkswagen ter andado atarefada a criar a nova variante elétrica E-UP para o citadino, e estando com as "mãos na massa", existe um grande nível de protabilidade de ser criada também esta nova variante. De recordar que, tal como o UP elétrico partilhou a tecnologia com o Golf Elétrico, da mesma forma muitos dos itens do Golf GTI poderiam ser aplicados no citadino da marca alemã, entre eles as jantes. Porém, existe o lado das desvantagens que são o facto de que seria necessário investir demasiado a nível monetário para criar um novo motor GTI, e os lucros seriam poucos, ou nulos.   

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Novo Mazda MX-5 apresentado


Foi esta madrugada do dia de hoje que, após muito suspanse da parte da marca japonesa, foi apresentado oficialmente o novo Mazda MX-5 em simultâneo no Japão, EUA e Europa. A quarta geração do clássico Roadster traz uma frente inspirada na actual identidade visual da marca e conta com uma frente moderna e com uma traseira mais clássica. Assim, a Mazda tenta fazer uma renovação total do seu sucesso de vendas, que traz uma redução de 100 kg face à geração antecessora.

Este desportivo continua com a mesma fórmula: um desportivo de tracção traseira, com dois lugares e com uma capota de lona: e assim se faz o best-seller do mercado dos roadsters, vindo de uma marca recentemente premiada como a mais estilosa de 2014. Porém, apesar das coisas mais básicas que este modelo traz, vem também apetrechado com vários sistemas mais recentes como a tecnologia Skyactiv e o novo sistema de conectividade MZD-Connect. O modelo traz uma distribuição de peso de 50/50, o que lhe dá ainda mais estabilidade, algo importantíssimo para a sua condução ágil, digna de um roadster. A traseira tem uma silhueta agradável ao olhar, e a cavidade de matrícula tem espaço para qualquer tipo de placa. Os faróis traseiros, com um estilo bastante "vintage", recordam os modelos clássicos da marca.


A traseira é a secção que mais mudou e também a que dá mais carácter ao veículo, principalmente pelo pára choques completamente renovado e pelo escape de duas pontas. O logótipo da marca foi colocado na abertura da bagageira. Mas apesar de tudo, a frente também foi alterada, e ficou com um aspecto mais agressivo devido à enorme grelha frontal e aos faróis baseados no Toyota GT86. Já no interior as mudanças são menos significativas, começando pelo volante mais pequeno. O lançamento está previsto para 2015 e ele está 105 mm mais curto, 20 mm mais baixo e 10 mm mais largo que o anterior. A nova suspensão é mais rija, a secção vidrada é mais pequena e o pilar A está mais fino, tal como o pilar do pára brisas.

A altura do capô baixou, o que deu uma melhor visiblidade da estrada de um modo até agora conseguido apenas em monovolumes. Ele tem agora um motor central e os painéis do capô, da mala, os reforços do guarda-lamas da frente e ambos os pára choques foram totalmente feitos em alumínio. O peso da capota de lona foi reduzido bastante consideravelmente, tal como alguns objectos, nomeadamente no interior do veículo. As opções para  o motor deverão ser as 1.5 e 2.0, com uns prováveis 140 e 200 cavalos, com uma caixa de Seis velocidades Skyactiv-MT. Existe agora uma possibilidade de uma nova variante para o MX5, a coupé, que terá uma silhueta fastback, com uma capota rígida. A apresentação pública do modelo será em Outubro, no Salão de Paris.

Renault irá produzir Fiat Scudo

As duas marcas assinaram um acordo para a produção de um modelo da marca italiana com base numa plataforma francesa.


Em comunicado, a Renault anunciou a assinatura de um acordo para a produção da nova geração Fiat Scudo, que até agora a Fiat produzia para a Peugeot e para a Citroën. O design do modelo da Fiat Professional será baseado no da nova Traffic e desenvolvido pelo fabricante italiano, sendo que disporá de componentes únicos e distintos do modelo da Renault.
A nova Scudo será fabricada pela Renault, em França, a partir do segundo trimestre de 2016.
Devido ao facto da Renault produzir o modelo exclusivamente para a Fiat, tudo indica que a Peugeot e  a Citroën terão de se desenrascar fazendo restyling dos modelos actuais, ou fabricar os seus próprios modelos.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Volkswagen apresenta o Lamando para a China


O Lamando para já é único para o mercado Chinês, e é a versão de produção do NMC Concept (New Midsize Coupé Concept), ou seja, é um basicamente um Passat CC de segmento inferior (baseado no Jetta), limitado ao mercado chinês. Este sedan da marca alemã, cujo nome Lamando (Ling Du em chinês) é um novo modelo da marca que foi apresentado no Salão Automóvel de Chengdu na versão de produção, e na versão Concept (NMC) no Salão de Pequim. Pretende responder ao sucesso do segmento, que começou devido ao elevado número jovens chineses que pretendem comprar berlinas com um aspecto desportivo, do segmento C. Partilha a mesma base modular do Golf VII e tem como motorização os dois blocos de quatro cilindros 1.4 e 2.0 TSI, com uma transmissão de dupla embraiagem DSG de 7 velocidades. O modelo será produzido pela Shangai-Volkswagen, uma joint-venture entre o grupo VW e a Saic Motor. Estas parcerias entre europeus e chineses andam-se a popularizar cada vez mais devido à vontade de vender os modelos asiáticos como modelos europeus, o que começou com a Renault e a Samsung. O modelo chegará ao mercado em Novembro, e deverá ser uma variante global (CC) para a próxima geração do Jetta, que irá ser lançado na primavera de 2016.



segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Novo Skoda Fabia

Após um vasto leque de “teasers” que a Skoda tem lançado nas redes sociais, cada um mostrando mais pormenores do carro, eis que finalmente o novo Fabia foi totalmente desvendado, mostrando as suas novas linhas que o aproximam mais do seu irmão Volkswagen Polo, com o qual partilha a sua plataforma MQB do grupo VW.



A estética aproxima este novo Fabia não só do seu irmão Polo como também do resto da “Família Skoda”. Assim, esta terceira geração conta com um look renovado por uma grade frontal mais semelhante ao Octavia, ao invés da anterior geração, que já estava bastante desatualizada. Para além desses dois focos de inspiração, (VW Polo e família Skoda), os designers foram também buscar alguma insipiração a carros-conceito, como o “VisionD”.

Assim como a Opel anda a renovar a sua gama com modelos “Premium-Low Cost”, a Skoda decidiu optar por uma teoria semelhante. Para isso, este citadino não só partilha muitas tecnologias com a Volkswagen como habitualmente, assim como a marca decidiu renovar completamente o sistema de Infotainment, assim como os sistemas de segurança.



Quanto a motorizações, na data de lançamento teremos acesso a motores de três e quatro cilindros. Nos motores a gasolina, temos o 1.0 MPI com 60 cavalos ticilíndrico (partilhado com o VW Up, Skoda Citigo e Seat Mii), e o 1.2 TSI turbo de 110 cavalos, com quatro cilindros. A Gasóleo, temos o 1.4 de três cilindros com opções de 75 a 105 cv.



Em 2015, teremos mais motores Diesel, juntando-se à gama o 1.4 TDI de 75 cavalos, que conta com sistemas como o Start&Stop, assim como o sistema de recuperação de energia cinética (sistema de frenagem/travagem usado no mundo do automobilismo, que recupera uma parte da energia cinética gerada pela desaceleração, em vez de toda esta se perder na forma de calor. - Wikipedia)

Acima de tudo os responsáveis da marca checa procuraram que o seu novo utilitário fosse mais eficiente – podendo ter um consumo inferior ao do seu antecesor em cerca de 17 por cento. O que foi conseguido também através de um ‘emagrecimento’ baixando o peso do conjunto (que pode chegar aos 980 kg), quer pela adoção de uma nova gama de motores, sendo que haverá quatro novos blocos a gasolina e três a diesel. Os consumos anunciados começam assim nos 3,1 l/100 km e 82 g/km de emissões de CO2 na versão 1.4 TDI Greenline.



Tal como sucedeu com o Polo, este Fabia deverá contar, entre outras novidades, com novas transmissões (DSG de dupla embraiagem estará entre as opções nos motores de quatro cilindros).

O novo Fabia terá, assim como a geração anterior, menos de 4 metros de comprimento, ficando-se nos 3 metros e 99. Será, porém, 30 milímetros mais baixo e 90 milímetros mais largo do que a geração atual. Este aumento também melhorou a habitabilidade dos bancos traseiros, bem como a bagageira, que passa dos 315 para os 330 litros de volume. Ainda não foram mostradas fotos do interior.


Este modelo deverá ser mostrado oficialmente ao público no Salão Automóvel de Paris em Outubro de 2014, e a sua apresentação aos jornalistas internacionais e à imprensa será em Portugal, na zona de Lisboa ainda em Agosto de 2014. Aí haverá uma sessão de fotografias à beira do rio Tejo.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Novo Volvo XC90


Apesar de bastante suspanse da parte da Volvo, foi finalmente apresentada a nova geração do XC90, um veículo familiar que estreia a nova identidade visual da marca sueca, agora propriedade chinesa. Apesar de que tudo indicava que o modelo fosse apresentado apenas à noite, a verdade é que as imagens começaram a aparecer na Internet algumas horas antes, e de facto superaram mesmo as expectativas. As imagens são surpreendentes e de facto, era um estilo de que ninguém estava à espera. Tem um estilo moderno, combinado com algumas linhas mais retro, principalmente na frente onde a grelha rectangular marca o início de uma nova era na Volvo. A apresentação no dia  de Agosto foi em  e este mesmo com a "sala cheia" para assistir à apresentação do modelo. Logo após a retirada da lona branca, foi o momento de deslumbre para todos os fãs da Volvo e fotógrafos, que se apressaram a recolher a informação do veículo. O modelo estará à venda em Março de 2015, mas vai existir já uma edição especial apenas para o mês de Setembro para comemorar o lançamento. A procura deverá ser muita e só existem 1927 unidades desta edição para todo o mundo, cujo número recorda o ano de fundação da Volvo. O preço da edição custará 107.260€, devido à enorme exclusividade do modelo. Devido à grande procura, os interessados devem-se apressar na encomenda que deverá ser feita no site da Volvo, onde a reserva será feita a partir das 17:00h de 3 de Setembro. Esta edição "First Edition" terá o motor D5 de 225 CV e um enorme leque de equipamento. De recordar que a encomenda só se pode fazer pelo site da Volvo. Já a versão normal terá as suas vendas iniciadas apenas em Março de 2015, deverá ter um preço de cerca de 60.00€ na motorização D4 de 190 CV. Já o equipamento só será conhecido no Salão de Paris, em Outubro.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Novo Kia Sorento

Logo alguns fias após a apresentação do primeiro "Teaser" do novo Kia Sorento, o grende SUV da Kia, eis que foram apresentadas as primeiras imagens da versão de produção. As imagens oficiais da nova geração deste SUV com bastantes capacidades familiares e off road revelam a sua estética arrojada.


Com um look deveras previsível e com tão poucas alterações face ao anterior, quase que este passava despercebido numa multidão. São de salientar também as grandes inovações tecnológicas face à anterior geração. Entre elas estão, nomeadamente, o novo painel tátil integrado ao tablier.


Voltando às mudanças estéticas, é de salientar que elas são nomeadamente nos faróis que ganharam um aspecto mais ameaçador e moderno assim como a nova grade frontal. O párachoques frontal ganhou também um aspecto mais limpo, inovador e off-road.

domingo, 20 de julho de 2014

Novo Volkswagen Golf Sportsvan


Há alguns anos atrás, na época do Golf VI, havia um monovolume derivado do Golf chamado Golf Plus. Apesar de ser uma boa ideia, não apelava lá muito ao conceito de monovolume, e a estética não agradava a todos. Agora, com a VII geração do Golf, a Volkswagen decidiu levar as coisas mais a sério e fazer um monovolume decente. Eis que temos o Sportsvan, com um habitáculo sem dúvida espaçoso.


A receita é simples: A plataforma de um Golf VII esticada 5 centímetros entre os eixos, uma estética semelhante ao Golf, e pronto, eis que temos um monovolume apto para substituir o Golf Plus, mas com muito mais espaço interior. Porém, não bate o recorde de espaço de bagageira ao Golf Variant cuja bagageira tem, não só mais espaço como é mais comprida. Mas não foi só o habitáculo que cresceu! Note-se mais 13 centímetros de altura face ao Golf normal.


A qualidade também evoluiu bastante, e mau seria se não fosse, pois este "Giga-Golf" estará disponível apenas na versão Highline. Isso significa que os preços para Portugal irão começar na base dos 31.300€ para o 1.6 TIDI de 110 cavalos e nos 38.200€ para o 2.0 de 150 cavalos. Note-se que, apesar de estar disponível apenas na versão Highline, o sistema de navegação não vem de série. Note-se a caixa manual de 5 velocidades.


Os principais equipamentos opcionais são o teto panorâmico com abertura e cortina elétricas, o novo sistema de alerta de ângulo morto e de circulação traseira e ainda o chassis adaptativo DCC. Ambos os motores podem receber opcionalmente a caixa automática de dupla embraiagem DSG. Espera-se que os consumos deste monovolume rondem os 4,1 litros aos 100 km.

BMW Série 2 Active Tourer apresentado


A BMW sempre foi conhecida por fazer bons carros de tracção traseira e integral, desde Sedans até SUVS. Assim sendo, haviam duas coisas que a marca queria realizar: Criar um veículo de tração dianteira e criar um monovolume. Juntaram as duas coisas, e eis que saiu do forno um monovolume em forma de Série 2, o Série 2 Active Tourer.


Este é, não só o primeiro monovolume da BMW como é também o primeiro veículo de tração dianteira, o que levou à necessidade de criar uma nova plataforma para este modelo. É assim um grande investimento da parte da BMW, que espera desenvolver assim um concorrente de força face ao novo Volkswagen Sportvan, que, existindo apenas na versão Highline, se aproxima bastante do território de vendas deste BMW.


Todos estes conceitos como a tração dianteira, e a recolocação do motor e caixa de velocidades (motor agora em posição transversal) criam aqui a receita perfeita para um habitáculo de excelentes dimensões. Assim sendo, é incrível notar o espaço a bordo do Active Tourer nomeadamente nos lugares traseiros, salientando que, apesar de ser apenas 2 cm maior do que o Série 1, mas é muito mais espaçoso.


A bagageira deste espaçoso monovolume pode variar entre os 468 e os 1510 litros, devido ao rebatimento dos bancos traseiros na proporção 40:20:40. Este modelo chega assim a Portugal já em Setembro com preços a começar nos 30.900€ para o 216d com 115 cavalos. A gasolina, a gama arranca com o 218i de 136 cavalos, por 31.590€. Assim sendo, a diferença de preços entre a versão a gasolina e a versão a gasóleo não é assim tanta.


Note-se na seguinte imagem as semelhanças deste modelo com o Mercedes Classe B, a aposta da Mercedes para o segmento dos Monovolumes, e que deverá ser também um forte concorrente face ao novo BMW.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Novos Smart Fortwo e Forfour

Com a parceria Renault-Mercedes têem-se colhido muitos frutos, e como não poderia deixar de ser, a Smart teve de entrar para o baralho desta parceria, já que a Renault estava a desenvolver o novo Twingo. Resultado: Um novo Smart Fortwo, e o regresso do Smart Fourfor, ambos com a plataforma do Renault Twingo.


Os novos Smart ganharam agora uma "frente comprida", devido às normas de segurança para peões, mas não é por causa disso que ele perde o conceito, pois o comprimento mantém-se nos 2,69 metros.

Distinguir esta nova geração não será nada difícil: Uma frente mais saliente, um motor traseiro de três cilindros só a gasolina, assim como tração traseira, tal como no Twingo. Os traços gerais mantiveram-se, mas no geral está quase tudo diferente. Os faróis adotaram um estilo completamente novo, que até faz lembrar os Mercedes-Benz, o que não deixa de ser curioso.


Os novos Smarts deverão estar já em comercialização em Portugal em Novembro de 2014, mas espera-se a sua presença no festival de Smarts em Cascais.

Estes dois modelos são decisivos e importantes para o grupo Daimler (Mercedes). Para reduzir custos, resultam de um projecto que une a Mercedes à francesa Renault. Todos utilizam o motor traseiro assim como tração traseira, o que é uma novidade para ambos, não só para o Smart como também para o Renault.


Este Smart, mantém-se fiel ao conceito, apesar da plataforma francesa. Ganhou uma frente saliente, mas conseguiu manter o seu comprimento. Já a Renault melhorou o seu, com diversos detalhes principalmente no interior. Note-se os variadíssimos espaços de arrumação. Montes de caixas e caixinhas para todo o lado, o que ajuda bastante à habitabilidade do novo Twingo.


Já o Smart continua bastante semelhante à versão anterior, pelo menos no habitáculo. O painel colorido dá bastante personalidade ao modelo, mas o rádio e o volante são os objectos que mais destaque ganham no interior deste citadino.


Ainda não há preços para Portugal, mas a Daimler aponta preços base abaixo dos 11 mil euros para o Fortwo, e mais 600 euros para o Forfour.

A grande diferença de tamanho do Smart situa-se na largura, onde "Engordou" 10 cm. O Forfour, como não podia deixar de ser, é ligeiramente maior, tendo 3,49 metros de comprimento. A largura dos dois modelos é igual.


Quanto a motores, poderemos esperar um motor tricilíndrico de 60 ou 71 cavalos, ou então uma versão turbo de 898 de cilindrada e 90 cavalos. Não haverão motores diesel, mas espera-se uma versão elétrica.


A marca anuncia também um excelente raio de viragem. Isso permite ao Smart Fortwo fazer uma inversão de marcha em 6,95 metros (entre passeios). O Forfour realiza a mesma proeza em 8,75 metros.