terça-feira, 12 de julho de 2016

Fotogaleria: Novo Mégane Sedan


(clique em cima das imagens para uma maior resolução) 






Vídeo Oficial - Novo Mégane Sedan/Grand Coupé

Novo Mégane Sedan já foi apresentado!

Bem, já lá vão alguns meses desde que a Renault lançou o Mégane Hatchback no mercado. A carrinha Mégane também já foi apresentada e está prestes a ser lançada no mercado, mas quanto ao novo Mégane Sedan, o chamado actualmente de "Renault Fluence", ainda só existiam fotos espias com camuflagem (ver aqui).

Até esta semana, pois um site revelou algumas imagens de um "suposto" manual de instruções do novo Fluence, e as imagens espalharam-se pela Internet. Pode ver essas fotos no site rnews.cz, ou então clicando aqui, e será redireccionado para o artigo.

No entanto, já não se precisa de limitar às fotos espias e aos manuais de instruções: A Renault já apresentou oficialmente o modelo, depois de 3 dias a apresentar teasers na página oficial de Facebook.

(clique em cima das imagens para uma maior resolução)


E agora, os rumores quanto ao nome confirmaram-se: Em 2009, a Renault colocou o Mégane Sedan à parte da gama Mégane, e chamou-lhe Fluence.
Visto que esse nome não foi um grande sucesso de vendas (pelo menos em Portugal), este 3 volumes de 4 portas está de volta com o nome Mégane.


No entanto, o nome Mégane só virá acompanhado da nomeclatura Sedan em alguns mercados, e noutros será o Mégane Grand Coupe.


No entanto, nem tudo é um mar de rosas: Infelizmente, não se espera a comercialização deste modelo para Portugal (saiba-se lá porquê). Portanto, só será vendido na Algéria, Arábia Saudita, Austrália, Bulgária, Croácia, Egipto, Emirados Árabes Unidos, Estónia, Hungria, Irlanda, Itália, Israel, Letónia, Líbano, Lituânia, Marrocos, Polónia, República Checa, Roménia, Sérvia, Eslovénia, Tunísia, Turquia, e Ucrânia. Será fabricado na Turquia, tal como acontecia com o Fluence, ao invés de na fábrica de Espanha, onde se fabrica o Mégane 5 portas e Estate.


Contará com os mesmos "luxos" da gama Mégane, como os LED's Pure Vision, o Head-Up Display, e o ecrã táctil de 8,7 polegadas com o sistema integrado de infotainment R-Link 2, assim como o painel de instrumentos de 7 polegadas. Este Sedan terá também um sistema de abertura de bagageira "mãos livres", que permite a abertura da porta da bagageira com o pé, que é detectado por um sensor quando ele passa por baixo do pára-choques traseiro. 


A nível estético, destaco a solução encontrada para o pilar C, e os faróis traseiros, que são sem dúvida um pouco diferentes do resto da gama Mégane, principalmente nos cantos inferiores, apesar de terem na mesma o mesmo estilo "ao comprido" na horizontal.


Quanto a sensores de segurança, destaco o Sistema Avançado de Travagem Automática (Advanced Emergency Braking System), assim como o alerta de mudança de faixa.


O aspecto "requintado" e que marca a diferença é o tecto panorâmico, que dá um ar bastante luxuoso ao interior e exterior. Os motores serão os SCe 115 e TCe 130 como apostas a gasolina, e os Diesel dCi 90, dCi 110 e dCi 130 serão as apostas a diesel. No entanto, os motores disponíveis
poderão variar consoante o mercado.

sábado, 9 de julho de 2016

Foto do Dia: Alfa Romeo Giulia

Disposição dos ecrãs de Infotainment no Fiat Tipo - ATUALIZADO

Recentemente, a Fiat decidiu renovar a sua gama de segmento C, onde tinha apenas o hatchback Bravo. Para isso, a marca decidiu criar o Fiat Tipo, do qual nós até já tínhamos falado aqui anteriormente (clique aqui).


Destaco ainda que no novo Tipo, seja qual for a variante de carroçaria, estão sempre disponíveis duas versões de equipamento: a versão base Easy, e a Lounge.

E acontece que os ecrãs tácteis variam da seguinte forma no mercado Português:

Portanto, existe o Fiat Tipo 4 Portas (sedan), e existem os mais recentes 5 Portas (hatchback) e Carrinha.

No 4 Portas, seja qual for a versão (Easy ou Lounge), o ecrã sempre será de 5 polegadas.

No 5 Portas e na carrinha, o ecrã será de 5 polegadas na versão Easy e de 7 polegadas na versão Lounge.

Quanto a outros mercados, como Itália:

Em Itália, no 4 Portas (sedan) a versão Easy tem um ecrã com recurso a botões ao invés de um ecrã táctil, e na versão Lounge existe o ecrã de 5 polegadas.

Quanto à versão de 5 Portas e Carrinha, o ecrã é o de botões na versão Easy (cá em Portugal é o de 5 polegadas para essa versão), e depois na versão Lounge e Business, existe o ecrã de 7 polegadas. (A versão Business não existe no 4 Portas e não está disponível em Portugal).

quinta-feira, 7 de julho de 2016

E se... Fiat Panda baseado no 500X

O Fiat Panda é um veículo citadino da Fiat, situado no segmento A, que aproveita uma carroçaria monovolume, apesar de existirem também versões todo-o-terreno. Nasceu nos anos 80, e só em 2003 surgiu a 2ª geração. Em 2011 chegou a 3ª geração, com uma estética ligeiramente renovada, mais harmoniosa e suave. No entanto, desde a 2ª geração que a traseira não muda, e esse é o verdadeiro ponto fraco deste carro: Tem uma estética demasiado quadrada, que, apesar de ser uma excelente solução para melhorar o espaço do habitáculo. Apesar da traseira ter ficado melhor em 2011, continua a merecer uma renovação. E foi isso que fizémos neste photoshop, no qual encaixámos a traseira do 500X (que tem uma silhueta mais agradável), no actual Panda. E eis que aqui esta o resultado:

VÍDEO: Nova Renault Alaskan: Pick-Up de uma tonelada

Crash Test - Nissan NP300 Navara de 2015


Este é o vídeo oficial da EuroNCAP em que a Nissan NP300 Navara de 2015 foi posta à prova em alguns testes, de modo a classificá-la quanto à sua segurança. Recebeu 4 estrelas de um máximo de 5 na classificação geral, o que não é nada mau.. Foi também testado o sistema AEB, que trava automaticamente a viatura em situações de perigo.




terça-feira, 5 de julho de 2016

Citroën C3 2017 - Interiores

O interior de um veículo acaba por ser o mais importante para quem o conduz. Tem de ser um habitáculo confortável e espaçoso, assim como eficiente, de modo a ter os controlos mais importantes bem acessíveis. E na Citroën esforçaram-se bastante.

Quanto ao conforto, a Citroën vai usar a tecnologia Advanced Confort (veja aqui em que consiste).



Destaca-se o painel táctil de 7 polegadas, que conta com os controles de rádio, ar condicionado, e muito mais... Esse ecrã, à semelhança do que acontece no C4 Cactus, tenta remover o máximo de botões que sejam desnecessários.


No entanto, o interior deste novo C3 destaca-se numa coisa muito importante para este segmento: a estética. Aliás, até no interior existe uma vasta personalização. Desde as cores dos plásticos até aos tecidos dos bancos, é sem dúvida um interior com muita personalidade. O volante está também redesenhado. Ficam aqui algumas imagens:

(clique em cima das imagens para uma maior resolução)



domingo, 3 de julho de 2016

Novo Citroën C3 - 36 combinações de cores disponíveis

Visto que o novo C3 de 2017 tem 9 opções de cores para a carroçaria, e 3 cores possíveis para pequenos detalhes estéticos no carro, há no final 36 combinações de cores disponíveis. Aqui ficam alguns exemplos para além do branco com vermelho mostrados hoje na apresentação oficial do modelo. As 3 cores disponíveis para o tejadilho são: branco, preto e vermelho.

(clique em cima das imagens para uma maior resolução)

Branco com Vermelho

Verde com Preto

Azul com Branco

Azul claro com Branco

Vermelho com Branco

Verde com Branco

Azul com Preto

Laranja com Preto

sábado, 2 de julho de 2016

Crash Test - Alfa Romeo Giulietta 2016


Este é o vídeo oficial da EuroNCAP, a entidade europeia responsável por testar a segurança dos automóveis disponíveis na Europa, em que o novo Alfa Romeo Giulia de 2016 foi posto à prova em diversos testes, de modo a classificá-lo quanto à sua segurança. Recebeu 5 estrelas na classificação geral, o que equivale à pontuação total. A EuroNCAP testou também os sistemas de travagem autónoma e de alerta de mudança de faixa. É quase impossível ter um desempenho melhor a nível de segurança para os ocupantes adultos que este Giulia, que teve 98% nessa classificação!



sexta-feira, 1 de julho de 2016

Destaques da Semana #2

Eis a continuação da nossa série "Destaques da Semana", que dá enfoque a algumas notícias automóveis que foram vistas nos últimos dias, mas que, apesar de não terem "merecido" um post, achámos que devíamos colocá-las aqui na mesma, portanto é nesta série que faremos isso. Pedimos desculpa por desta vez termos exagerado um pouco no tamanho de alguns dos textos, mas não queríamos deixar informações importantes de parte...

1 - Renault Kadjar em Portugal até ao final de 2016

Renault Kadjar

O Renault Kadjar, o SUV médio da Renault, que usa a plataforma do Nissan Qashqai, já foi lançado na Europa há mais de 1 ano. Em Portugal, deveria pagar Classe 1 nas portagens tal como o Nissan. Mas não: Devido ao capot do Kadjar ser diferente, passou a medir 1,25 metros na linha vertical que passa pelo eixo frontal, ou seja, paga Classe 2. Em Portugal foi adotado um sistema medonho de classificação nas portagens, que mede a altura desde o chão até ao topo do capot numa linha vertical que passa no eixo frontal. Se essa linha vertical tiver um comprimento superior a 1,10 metros, o carro é Classe 2, e pagamos muito mais. Os modelos com Classe 2 acabam por ser normalmente fracassos de vendas.

Para evitar que o Kadjar fosse um fracasso, a marca tem trabalhado numa solução para vir ser comercializado em Portugal como Classe 1, sem rebaixar o carro. É que existe uma "lacuna" na classificação das portagens, que torna possível que carros com mais de 1,10 metros de altura na tal linha vertical possam pagar Classe 1, se tiverem mais de 2300 kg de peso bruto, não tenham sistema 4x4, e que o condutor use a Via Verde. Então a Renault optou por esse caminho de aumentar o peso bruto e de não disponibilizar versões 4x4. A marca também criou um eixo traseiro completamente novo.

Espera-se a chegada das primeiras unidades do Kadjar antes do Natal de 2016.

2 - Renault apresenta Pick-Up Alaskan

Renault Alaskan - Nova Pick-Up da Renault

A Renault apresentou dia 30 de Junho de 2016,  a versão de produção da Renault Alaskan, bastante fiel ao Protótipo. O palco da apresentação foi a Colômbia. Esta Pickup usa a plataforma da Nissan Navara (que também será usada na Pick-Up Mercedes GLT). Infelizmente, o interior é exactamente o mesmo da Nissan Navara. De qualquer modo, conta com "luxos" como um ecrã táctil de Infotainment, que varia entre 5 e 7 polegadas, conforme o mercado, e que permite sincronização com o Smartphone.

A marca optou por um dar a esta viatura um aspecto robusto, mas bastante suave, sem arestas bruscas. Deverá chegar ao mercado nacional só em 2017. O motor usado é um 2.5 dCi de quatro cilindros com versões de 160 e 190 cavalos. É possível acoplar este motor a uma caixa manual de seis velocidades ou a uma automática de sete velocidades. A altura ao solo fica-se pelos 2,3 centímetros. No final, temos aqui uma Pick-Up capaz de rebocar até 3,5 toneladas. Para ajudar em terrenos mais íngremes a Alaskan conta com um sistema de apoio em descidas. De série tem tracção traseira, mas sempre é possível ter o sistema 4x4 como opcional. A caixa de carga tem duas versões: curta e longa, e contam com uma tomada de 12V.

3 - Citroën vai usar a filosofia crossover em mais modelos.

Novo Citroën C3 de 2017

A Citroën revelou recentemente o novo C3 (ver aqui), que dá uso a uma filosofia semelhante à do Cactus: tem uma estética marcada pelos plásticos que fazem lembrar os crossovers, assim como os Airbumps, que destacam o carro. E é essa linha de pensamento que a marca pretende usar para os próximos modelos, para além do C3 e C4 Cactus. A marca pretende assim iniciar uma nova era nos seus carros, que apostam na diferenciação e no menos "mainstream".

Este será um passo importante para diferenciar a Peugeot da Citroën, duas marcas que andam a ficar demasiado convergentes nos últimos tempos, e que se preparam assim para começar a "divergir". O próximo modelo a trazer esta estética deverá ser um SUV de segmento C, mas maior que o C4 Cactus, que fará papel de C4 normal. A seguir, surgirá a variante monovolume do C3, o C3 Picasso, que deverá aparecer em 2017. Não irá existir versão de 3 portas do C3, mas irá existir uma versão WRC para o mundial de ralis, a qual se espera que não tenha versão de produção. Aliás, o novo C3 irá viver não tanto de variantes de carroçaria mas sim de edições especiais que venham surgindo, à semelhança do VW Beetle.

4 - Novo VW Up já tem preços - a começar nos 11.882€

Novo Volkswagen Up - Dispónivel já em Setembro de 2016.

O novo Volkswagen Up, do qual já falámos aqui (ver aqui), está agora finalmente a ser apresentado à imprensa. Acontece que se sabem agora os preços deste novo Citadino da marca alemã, que deverá chegar aos concessionários nacionais já em Setembro de 2016, juntamente com o e-Up e o Cross-Up. Os motores mantêm se com os 1.0 de 60 ou 75 cavalos, para além de um novo 1.0 TSI de 90 cavalos, assim como uma nova versão a GNL (Gás Natural), denominada de Eco Up, com 68 cavalos.

Preços do novo Up:

O motor 1.0 de 60 cavalos tem o preço de 11.882€ para a versão Take Up, e 13,134€ para a versão Move Up. Na versão Move Up, se optarem pela caixa robotizada ATG (que não está disponível na versão Take Up), o preço sobe para os 13.881€.

No motor 1.0 de 75 cavalos, a versão Take Up custa 12.542€, e a versão Move Up custa 13.794€, enquanto a versão High Up custa 14.740€. Se optarem pela caixa automática ASG (não confundir com a caixa robotizada ATG), o preço sobe para os 14.604€ na versão Move Up, e sobe para os 15.550€ na versão High Up. A caixa automática ASG não está disponível na versão Take Up.

Quanto ao 1.0 TSI de 90 cavalos, existem as versões Move Up por 14.478€, e a High Up por 15.531€. O Eco-Up (versão a GNL) tem os preços a começar nos 15.339€ para a Move Up, e nos 16.198€ para a High Up.

Citroën C3 - ConnectedCam

No novo Citroën C3, a marca estreou o sistema "ConnectedCam", e agora existem mais informações acerca do mesmo. Consiste numa câmara Full HD com um alcance de 120º e uma resolução de 1920x1080 situada no topo do pára-brisas, por trás do espelho central, e que está em constante funcionamento.


É algo inédito no mercado automóvel. O condutor pode gravar um vídeo com a duração de 20 segundos da sua condução, ou tirar uma foto e, caso deseje, pode partilhá-la com os amigos nas redes sociais. Em caso de acidente, ficam gravados na memória interna de 16 GB os 30 segundos que antecederam ao impacto e os 60 segundos que sucederam ao impacto.

Faz lembrar as câmaras GoPro, mas neste caso a câmara está mesmo integrada ao carro, e tem mais funcionalidades. Aliás, a câmara conta até mesmo com um sistema de geo-localização. A geo-localização da câmara ajuda-o a localizar o carro: Guarde o local em que estacionou o carro com a aplicação para smarphone, e encontre-o facilmente em locais com mais movimento.